"5 Habilidades Essenciais para o Mercado do Trabalho Futuro"

Inteligência intrapessoal:

É uma habilidade que diz respeito à capacidade de identificar as próprias emoções e sentimentos, utilizando esse conhecimento de maneira positiva na hora de lidar com as mais diversas situações do trabalho e do dia a dia.

A inteligência interpessoal 

É a capacidade de entender e reagir corretamente em face de desejos, humores, temperamentos, idéias, valores, interesses e motivações de outras pessoas.

Inteligência criativa:

Bom, antes de falarmos sobre como os profissionais podem trabalhar para desenvolver sua inteligência criativa, devemos explicar o que é, de fato, este novo conceito de profissional.

Em poucas palavras, o termo implica na capacidade dos profissionais em compreender sobre o pleno funcionamento de algo, qual a sua natureza e finalidade e, a partir daí, encontrar soluções para possíveis problemas ou melhorias de maneira a romper os padrões, ou seja, de forma criativa.

 

  • Como desenvolver a inteligência criativa?

Há quem acredite que a criatividade é um dom e que, por isso, não pode ser adquirida. Neste caso não é bem assim!

As pessoas com características mais criativas realmente tendem a “pensar fora da caixa” de maneira mais instintiva, e por conseqüência, mais rápida e eficiente. Entretanto, qualquer pessoa pode criar uma série de competências que farão com que o resultado seja o mesmo.

 

Em geral, as competências necessárias para que a inteligência criativa seja desenvolvida são:

  • Conectar informações: é fundamental que a pessoa tenha várias fontes diferentes sobre uma mesma informação. O ideal, inclusive, é que pontos de vista inusitados possam surgir através das suas próprias experiências e objetivos;

  • Compreender o quadro geral: além de contar com dados, é preciso também que a pessoa interessada em desenvolver a sua inteligência criativa tenha a capacidade de compreender sua visão em relação ao quadro em questão e, a partir daí, consiga mudar completamente a sua própria perspectiva;

  • Ser irreverente: não levar tudo tão a sério é fundamental para quem busca soluções criativas para algum problema. Sendo assim, o profissional com inteligência criativa está mais disposto a assumir riscos e explorar novas direções para o seu projeto, ainda que durante o caminho tudo pareça estar fora do eixo;

  • Querer reinventar: estar ávido por reinvenções é característica básica para profissionais com inteligência criativa. Processos, produtos, serviços…qualquer coisa pode ser reinventada de maneira a melhorar a usabilidade, a eficiência…enfim…e quem fará essa reinvenção será o profissional com inteligência criativa;

  • Ser um planejador e um executor: por fim, o profissional com inteligência criativa vai além de somente ter ideias inovadoras, ele coloca a mão na massa e faz com que seu projeto aconteça.

 

Inteligência Inter-artificial:

Fazendo uma comparação com a Inteligência Interpessoal, que nos ajuda a interagir com outras pessoas. A Inteligência InterArtificial nos ajuda a interagir com as máquinas, os computadores de forma a convivermos em harmonia.

 

 

Inteligência Aprendedora/Educadora:

Nessa era em que vivemos, aprender a ensinar e aprender a aprender são como arte! Qual é a melhor forma de fazer com que alguém entenda algum conceito complexo? Qual a melhor forma de estudar um assunto complexo para dominá-lo? Técnicas de explicabilidade e métodos de aprendizagem envolvem essa habilidade, confira!

© 2017 por Casa Vieira Magazine.